sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Página dois

Eu costumo dizer que foi uma mudança necessária. As oscilações de humor não me acompanham com tanta frequência, aprendi a dizer "sim" contra a vontade, descobri que posso sorrir quando for pega de surpresa e essa surpresa for desagradável. Receio até que sou capaz de abraçar com maior facilidade do que ontem. Em suma, deixei os meus meios-termos guardados em caixas contendo a seguinte frase: Frágil, porém inconstante. Não abra se não souber como manusear.
São pilhas e mais pilhas de caixas que foram tomando conta do quarto. Lá, eu guardei a ansiedade, o drama (que saudade!), a acidez das minhas palavras que não ouso usar! Ideias ruins com objetivos vingativos, olhares que dizem pouco mas, que aquele pouco era capaz de compreender meus sentimentos feios, minhas vontades que se sobressaíam às vontades dos outros.
Eu reconheci, meu Deus, eu finalmente reconheci e reencontrei os meus erros. Posso voltar para a estaca zero e recomeçar.
Contanto que eu não perca o fio que entrelaça os sonhos...
É claro que alguns traços permanecerão. Por exemplo, a teimosia. Minha querida, teimosia!

2 comentários:

  1. "É claro que alguns traços permanecerão. Por exemplo, a teimosia. Minha querida, teimosia!" Teimosia também é qualidade aninha! =) kss

    ResponderExcluir
  2. Vamos sentindo nos extremos e nos encontrando entre.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...