quarta-feira, 7 de março de 2012

A Rua, A Tarde e A Meia Volta

Ela subiu a rua como sempre o faz desde que começou a sua nova rotina.
Lá embaixo estava ele, olhando para ela e se preparando para dar meia volta e ir embora.
Cada um para o seu caminho habitual.
Ela, direto para casa.
Ele, escola - ah... Ela tem boas lembranças do tempo de aluna.
Mas logo essa distração passou, como o vento frio que passa por nós antes da chuva.
Ela olhou para trás e não o viu.
O vazio da rua preencheu o coração da menina, a ansiedade pulou nas suas cordas vocais.
O silêncio.
Se não fosse tão tarde, se não tivesse que ir embora...
Poderia ficar mais um pouco?
Poderia esperar até o último instante e partir?
Se não fosse...
Então a menina - surpreendida por descobrir que tantos pensamentos podem "falar" ao mesmo tempo dentro de si - decidiu dar meia volta também, em direção ao caminho que poucos minutos atrás tinha passado.
Ela sabia que era errado, irracional, imprudente.
Voltar, para quê?
Já houvera a despedida. O adeus já fora selado com um beijo.
Tudo isso passou tão longe dentro de suas ideias que a menina sequer notou a presença.
Ela voltou.
Primeiro, acelerou o passo. Depois, correu.
Avistou o garoto e chamou-o.
Ele olhou para trás e sorriu.
Ela estava lá.
Ela voltou para ele.
O abraço surgiu e assim ficaram, até ela afastar um pouco - o suficiente para beijá-lo levemente nos lábios.
"Agora sim" - pensou a menina - "agora eu posso ir para casa".

Postagem número 100!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...