sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Cartas pra você

Escrevi cartas durante três dias para tentar acalmar a ansiedade que há tempos eu não sentia. Foi estranho, pois eu passei tantos anos sem escrever no caderno que eu até pensei se o que eu estava colocando em linhas era o certo. Será mesmo que eu deveria assumir os meus erros assim, escrevendo-os? Admitindo para alguém mais do que a mim, que eu não poderia ter dito palavras mais rudes do que as que eu usei naquele maldito dia? 

A primeira carta foi criando forma e cor a cada linha que eu escrevia um pouco mais sobre você. Não sei, mas parecia que em todas as cartas, eu não tinha sido fiel o suficiente com os meus sentimentos. Por mais que eu tente defini-los, chega um momento em que nem mesmo eu os compreendo. Mas espero que isso não tenha feito das minhas cartas uma ilustração mal feita sobre os dias que eu passei sem você... 

E ontem, eu as entreguei, porque não há nada que seja mais sincero do que as poucas linhas que eu escrevi pra você... Se eu falasse... Quer dizer, se eu tentasse dizer o que estava acontecendo comigo... Eu iria estragar tudo de novo, como já fiz tantas vezes antes. Não há nada mais sincero que a escrita. Não há momento em que eu seja mais sincera, se não quando eu escrevo. 

2 comentários:

  1. Sempre se coloca mais sentimento escrevendo né?
    acho que escrevendo podemos consertar algo errado que com as palavras não poderia
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Sim, as palavras podem concertar tanto quanto podem destruir... Só preciso achar o meio-termo.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...