domingo, 10 de março de 2013

Sobre a falta de paciência

Créditos da imagem

Conheço pessoas que poderiam passar o dia inteiro reclamando da vida, sem se darem conta do que estão fazendo. Nada está bom o bastante. A comida está fria, a roupa está apertada, o cabelo não tem jeito, o trabalho é uma droga. Tudo é motivo para desembestar a falar do quanto a vida poderia ser melhor. São pessoas assim que não estão acostumadas a reparar no céu, nas flores e até mesmo quando alguém  próximo não está bem. 

Convivo com pessoas assim. Elas fazem parte da minha rotina e querendo ou não, elas têm uma forte influência sobre mim, afinal de contas, eu não sou alheia a ninguém. Cada um que passa por mim deixa algo e também leva um pouco de mim. A vida é uma porção de compartilhamentos, alguns bons e outros nem tanto. Mas a verdade é que eu me cansei de ouvir tantas reclamações, tanto silêncio nos finais de semana. Por muito tempo eu fui compreensiva e toda essa compreensão uma hora iria acabar. Bem, acabou.

Não tenho mais tempo para ouvir que a chuva é ruim, que a sopa esfriou e tantas outras que já me são familiares. Quero viver com a leveza que me faz tanta falta. É pedir muito? 

Espero que esse seja o último texto que termina com uma pergunta... 

3 comentários:

  1. Certa vez, li uma frase que fez todo sentido: "Há sempre algo de ausente que me atormenta.". E Nietzsche tinha razão quando disse: "Amamos o desejo, não o desejado."

    eu, nelson

    ResponderExcluir
  2. Ah, a primeira frase é de Camile Claudel.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...