quinta-feira, 25 de abril de 2013

O que o vento tem para me dizer

Eu gostaria de entender algumas coisas... gostaria de anotar todas as minhas dúvidas em alguns papéis coloridos, dobrá-los até ficarem bem pequenininhos e depois, numa tarde de sábado jogá-los ao vento... fechar os olhos com força, murmurar uma ou duas palavras (ninguém iria ouvir mesmo), deitar na grama e esperar as respostas... 

Em um desses papéis, eu escreveria "porque devemos (essa é a ideia de muitos, mas não a minha) perder a pessoa que amamos para dar mais valor?". E a cada hora que se passasse eu ansiaria mais para conhecer a resposta que o vento traria pra mim, embrulhadinho com os outros papéis. 

Isso me deixou inquieta por tantas tardes, mas hoje foi especial. Hoje eu quis muito, MUITO mesmo entender como é que as coisas funcionam. Qual é a lógica da vida. Uma vez, eu ouvi de uma pessoa que eu gosto muito, que é preciso perder para dar valor. Será mesmo? Discordei, mas essa ideia não saiu da minha cabeça desde então - sempre que o silêncio preenche a sala, o quarto ou a rua, eu me pego pensando nisso - e logo depois eu me irrito, pois por mais que eu procure entender, eu não consigo chegar a nenhuma conclusão boa o suficiente para desarmar essa que eu ouvi tantas vezes, mas não custa nada sonhar...

No meu mundo ideal, ninguém passaria por isso - e mesmo as perdas, seriam tão suaves, como se fossem apenas uma longa despedida. As pessoas que mais amamos e que por alguma razão maior do que nós, tivessem que partir, elas iriam sem dor, sem tristeza e sem nenhum arrependimento. Como eu disse, seria apenas uma despedida. Frases como "eu deveria ter dito mais vezes a ela que a amava", não seriam necessárias, pois em todas as ocasiões possíveis, o amor seria sentido e manifestado. Pronto. Está aí, o mundo que eu imagino e que em todos os dias eu busco viver. 

Essa é a resposta que eu esperaria encontrar em um dos papéis coloridos, na hora em que o vento os trouxesse de volta pra mim. É por essa resposta que eu anseio e é por acreditar nela que eu ainda me mantenho firme nas minhas convicções. Então vamos, vento, traga logo os meus papéis respondidos... vamos, que eu não aguento mais esperar... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...