domingo, 26 de maio de 2013

É por isso que eu escrevo, mundo


Tenho receio em escrever sobre nós. Tenho receio de colocar em palavras o nosso dia e esquecer alguma parte importante ou que tenha sido especial para você. Nós dois sabemos que a minha memória não é das melhores, sempre deixo passar alguns detalhes, por mais que eu me esforce em lembrar de todos os seus sorrisos, do jeito como você arruma o cabelo e ele cai em seus olhos ou da sensação boa e segura que eu tenho quando você pega a minha mão, mesmo que esse ato já soe tão comum aos outros.

Mas ainda assim eu prefiro arriscar algumas linhas do que correr o risco de não conseguir guardar tudo em mim. É por isso que eu escrevo, meu amor. É por isso que eu escrevo, mundo. 

É por isso que eu escrevo e é por essa razão que as vezes eu tiro alguns cadernos velhos da gaveta, para relembrar um passeio, um beijo, uma frase. As vezes eu me sinto tão triste, tão sozinha, mas é só reler os nossos momentos juntos que eu já me animo. Isso seria adolescente demais da minha parte? Um clichê romântico? 

Talvez... sim, talvez seja tudo isso e eu sinceramente não me importo. A verdade é que eu encontrei um jeito de colocar o nosso amor na eternidade, ao lado das músicas dos Beatles, das composições do Caetano e dos sonetos do Vinicius: compondo em palavras o meu amor por você. 

Espero que você não se incomode, amor. 

Um comentário:

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...