quarta-feira, 29 de maio de 2013

Livro da Semana: Um dia, David Nicholls


Comprei esse livro na Livraria Saraiva junto com "O Lado Bom da Vida". Dessa vez, o que mais me chamou a atenção não foi a capa ou a resenha, mas eu me lembro que a um tempinho atrás, a minha amiga Fernanda comentou sobre ele e sobre a vontade que ela estava de ler. Acabei ficando curiosa e o levei para casa.


"Um Dia conta a história de Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Dois universitários recém-formados que passam juntos a noite da véspera de formatura, sabendo que o próximo dia será o fim daquele gostoso momento que tiveram.
Dexter é um rapaz rico que adora festas, viagens e acredita que a vida não passa de uma grande experiência. Emma, por outro lado, possui os pés no chão e sabe muito bem o quer fazer da vida. Pertencentes a mundos completamente diferentes, bastou um dia, a véspera de formatura, para não conseguirem para de pensar um no outro.

Os anos se passam e Emma e Dexter levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida." Essa foi a melhor resenha que eu encontrei, aqui.

Bom... o que eu posso dizer sobre o livro? Eu gostei e não gostei. Gostei da construção que o autor fez dos personagens, do modo como ele colocou a vida real em cada capítulo (por alguns momentos eu esquecia que era um romance e imaginava ser uma biografia) e da linha cronológica que se segue ao longo da trama. É curioso, pois eu me sentia como se eu realmente estivesse observando a cena de longe, presenciando cada encontro e desencontro de Emma e Dex, como se eu os tivesse conhecido jovens e depois maduros, com o começo de fios brancos no cabelo e os questionamentos sobre a vida.


Mas por outro lado, eu não gostei. Não gostei da sensação de derrotismo que aparece constantemente nas atitudes de Emma, em alguns momentos, dá a impressão que ela se conformou com a vida que levava, com o namorado que não amava, com o emprego que odiava e com o caso que teve com o diretor da escola. Porque ela não lutou pelo amor de Dex? 


Não sei, não sei. Mas eu precisava ser sincera, leitores. Foi como eu disse, eu gostei e não gostei, mas mesmo assim, eu indico o livro, para que vocês possam ter uma opinião também. Vai ver, eu apenas não li num bom momento.


Próximo livro: Dom Casmurro, do Machado de Assis. 

9 comentários:

  1. Pois é.... ele está na minha lista! Hahaha. adorei sua resenha.
    Bjs
    http://radarmexeriqueiro.blogspot.com.br/2013/05/sorteio-desapegos.html

    ResponderExcluir
  2. Dom casmurro é sem dúvidas um dos meus livros prediletos..esse que vc postou me lembra muito o ''pra sempre'' que é lindooo mas não tenho pra te emprestar..vi o filme e li no celular depois :/ mas vale a leitura rsrs bjao, Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh eu to com muita vontade de ler o Para Sempre, acho que vai ser a minha próxima leitura, Li.

      Excluir
  3. Achei desnecessário o final, com a morte da Emma, tudo bem, se era pra ser uma coisa triste, ela podia sim ter morrido, mas pelo menos pelo jeito que foi retratado no filme, foi uma forma tosca. Como foi no livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, Marcela, também concordo com você, foi de uma forma muito tosca no livro também. Ela estava andando de bicicleta e foi atropelada...
      Não gostei, sabe? Acho que depois de tantos anos eles deveriam finalmente ficar juntos, maaaaaaas... hehehe.

      Excluir
  4. Ana amei a resenha, retrata bem como é a historia do livro. Já li esse livro tem um tempinho e é realmente isso que ele transmite, ao mesmo tempo que a gente se envolve com a historia como se estivesse conversando com os personagem, ficamos meio intrigadas com alguns acontecimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Rosi! Nós nos envolvemos pra depois nos entristecer com aquele acontecimento fatídico no final do livro...

      Excluir
  5. Não li o livro, mas vi o filme. É totalmente fora do comum, depois de uma história e luta pra ficarem juntos, acontecer uma fatalidade no final. Sei lá, lutaram tanto pra no final, quando realmente ficaram juntos, ela morrer... que chato!

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...