quarta-feira, 26 de junho de 2013

A âncora


As vezes eu sinto medo. 

Não gosto de ficar sozinha em casa, pois é certo que preocupações passarão pela minha cabeça e a ansiedade tomará conta de mim aos poucos. É sempre assim. Já me habituei a pegar um livro logo que alguém tranca o portão por fora, pois as próximas horas serão terríveis e só uma boa história pra me distrair do que eu levo dentro de mim, na parte cinza das emoções. 

É estranho admitir isso, afinal, não sou mais uma menininha. Não tenho mais os meus oito anos, quando podia simplesmente passar a noite na casa dos meus tios até o meu pai chegar do trabalho e me buscar. Muito pelo contrário, nove anos se passaram e eu já deveria ter perdido esse medo bobo, mas ele sempre aparece disfarçado em milhões de coisas e com ótimos argumentos. 

O silêncio chega a ser incômodo. Ligo o som na tentativa de afastar os pensamentos, mas é só entrar no quarto que lá estão eles, me esperando, me convidando a refletir sobre o lado ruim de tudo.

É nesse momento em que eu fecho os olhos e em oração peço a Deus que me proteja e me encoraje a lutar com mais ânimo contra essas ideias ruins, me apegando as palavras como se fossem uma âncora e transformando tudo o que eu sinto em prece. 

Nessa sintonia eu me perco da ansiedade e consigo me concentrar no que realmente me faz bem. Penso em céu azul, pessoas, histórias e então o medo já não me traz insegurança. 

Acabou virando conto. E aqui, sentencio: medo, não tenho mais medo de você!

Um comentário:

  1. Pois é, ter medo de ficar sozinha em casa não é exclusivo de crianças.. mas que bom que você encontrou uma maneira de não ficar focada nesse sentimento =D

    bja, Val

    www.desvalrada.com

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...