sábado, 27 de julho de 2013

Saudade


Hoje eu conjuguei você no passado pela primeira vez. Estava organizando algumas fotos antigas, encontrei algumas que tiramos naquela noite quando você dormiu em casa. Estávamos tão cansadas naquele dia, lembra? Tínhamos andado o dia todo, compramos algumas bijouterias e tiramos uma porção de fotos no espelho. As pessoas nos olhavam e estranhavam, imagino que pensavam "duas loucas" e era assim mesmo que nos sentíamos. Nós vivíamos na nossa loucura, na nossa amizade sem cobranças e limites. 

E assim era bom. Eu gostava disso. Você tinha as suas amigas da rua e eu algumas na escola, mas isso não nos distanciava. Éramos boas em dar apelidos uma a outra, completar álbuns de figurinhas e dançar ao som das músicas que tocavam na rádio. 

As nossas brigas nunca duravam mais de um dia. Você voltava pra casa emburrada e eu chorava, como sempre. Você sabe, eu sou assim. Choro por tudo, brigo por tudo, mas sempre peço desculpas depois. E você tinha um coração enorme e me perdoava. Tinha. 

Sinto minha garganta secar enquanto seguro em uma das mãos a nossa fotografia. Voltei para a realidade, longe dos pensamentos e da saudade. Você não está mais do meu lado e não sei se isso dói mais do que a dor de tirar um dente, mas sei que eu suportaria uma hora ou duas num consultório se pudesse te ver de novo. 

Acredito que a saudade existe, mas que ela é diferente para cada um, abstrata e intangível. Você pode imaginá-la com as minhas palavras, mas dificilmente a sentirá como eu senti. A saudade também pode ser física, como foi pra mim. Pode doer, provocar contrações musculares e até um pouco de dor de cabeça. Saudade. Três sílabas, algumas fotografias. Será difícil conjugá-la no passado.

4 comentários:

  1. Garota, você escreve bem demais, adorei tudo aqui e já tô seguindo. Beijão :*

    http://pequenosviciosdiarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Aiai, me fez lembrar uma amiga que estava todos os dias aqui em casa, almoçava comigo, dormia aqui nos finais de semana mas faz 2 anos que ela desapareceu depois que começou a namorar. Eu namoro e outras 2 meninas que viviam com a gente também, e elas nunca deixaram de me procurar para sair, marcar alguma coisa, sabe? mas a que eu julgava ser minha melhor amiga, sim. É triste :/
    Adorei o texto! Beijos!
    www.bolasdemeia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como é, mas por um lado é bom, pois assim sabemos quem são os amigos de verdade - em qualquer situação, não é mesmo?

      Obrigada pelo elogio *-*

      Beijos!

      Excluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...