quarta-feira, 5 de março de 2014

A primeira pessoa


O meu erro é escrever em primeira pessoa, é tornar exposto o que antes vivia isolado. Não falo sobre ela, sobre aquele ou sobre você. Falo sobre mim e as vezes, gostaria de ter uma boa imaginação pra criar personagens e direcioná-los aos meus anseios. Então, eu seria a Júlia, a Teresa, o João. Eu seria qualquer um e ninguém diria que me conhece bem. Eu poderia dizer tudo aquilo que nunca foi dito graças a um ou dois pseudônimos, heterônimos - como o poeta fez. 

Mas e depois do último ponto final, o que seria de mim? Voltaria a ser a Ana, a Carolina e tantas outras variações que esse nome tão comum pode ter?

Não quero ser outra pessoa. Não quero representar uma personagem. Quero apenas dizer sem ter que me explicar a niguém, pegar uma porção de sentimentos embaralhados e desfazer todos os nós sem questionamentos alheios - e depois, formar laços com todos os encantos bons. Posso? 

Eu, Lorena.

4 comentários:

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...