quinta-feira, 8 de maio de 2014

Lolinha


Você me deu um susto e tanto, menina. Isso não se faz com alguém que acorda cedo todos os dias, sabia? Aliás, eu deveria colocá-la de castigo até o ano que vem. Humpf.

Imagine só a minha agonia quando eu não te encontrei na sua casinha de madeira, nem embaixo do carro, nem atrás da porta dos fundos. Eu pensei em tantas coisas, tantas possibilidades para explicar o seu sumiço, mas prefiro guardar esses medos lá no fundo do meu coração.

Você é tudo pra mim, pequena. Eu sinto que sou especial quando estou do seu lado, porque você festeja a minha presença todos os dias, como se eu fizesse aniversário o ano inteiro. Quem mais faria isso por mim?

Queria tanto que você sentisse o mesmo... será que você sente? Será que você sabe o quanto eu te amo, pelo número de vezes que vou até a sua casinha te dar boa noite, como se estivesse esperando uma resposta no silêncio das onze horas? Será que você entende o seu lugar no meu mundo quando eu me aborreço com as suas artes, mas logo depois estendo a mão pra afagar atrás da sua orelha?

Eu queria compreender a vida com os seus olhos. Queria amar com toda essa alegria, esses afagos cheios de pêlos que permanecem na minha roupa mesmo depois dos meus esforços para tirar.

Olha, não faz mais isso, ta bom? Não fica longe, não se esconde, não. Eu achei que tinha te perdido nas ruas, menina. Imagine só você, ficar sem ossinhos e garrafas pets pra morder. Terrível, não? No meu mundo, perder você teria o mesmo efeito. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...