segunda-feira, 7 de julho de 2014

Menina bonita do laço de fita


- Eu me lembro deste livro, filha. Você vivia pegando emprestado lá na biblioteca da escola.

Quando criança, esse livro era o meu favorito. Gostava da história, das ilustrações e do coelhinho que fazia de tudo para ter a cor da pele igual a da menina bonita do laço de fita. Gostava do título, do fato de ter sido escrito pela Ana Maria Machado e de sempre ter um ou dois exemplares lá na biblioteca da escola.


Passado alguns anos, quando visitei a Livraria Cultura pela primeira vez, fiquei impressionada com a sessão de livros infantis, com a variedade de histórias que fizeram parte da minha infância e do colorido que preenchia aquelas fileiras de livros.


Eu pensei em perguntar ao vendedor se eles tinham Menina Bonita do Laço de Fita, mas por alguma razão, acabei indo embora sem saber. Devo ter ficado tão deslumbrada com tudo ao meu redor, que me esqueci de perguntar.


Pois bem, se passaram alguns meses e decidi comprar o livro pela internet, através de outra livraria que fornecia serviços online. Fiz o pedido, paguei o boleto e aguardei a chegada do livro na loja física. Só não esperava que quando o vendedor abrisse o pacote, eu encontraria não o livro que marcou a minha infância, mas o álbum da copa e a biografia de algum cara que eu desconhecia. Fiquei tão frustrada, que nem entrei em contato com o site, simplesmente deixei estar.


Na semana passada, fui novamente a Livraria Cultura, dessa vez com o Lucas, e enquanto ele estava lendo livros sobre o idioma russo, fui à sessão infantil e perguntei a uma gentil vendedora se tinha Menina Bonita do Laço de Fita.


Tinha! E o mais legal, foi saber que ela também amava esse livro. Fiquei tão feliz, leitores, que nem perguntei o preço. Eu não larguei aquele livro por nada, a não ser para entrega-lo ao caixa e fazer o pagamento.


Voltei pra casa contente e agora, o livro está no meu criado-mudo, bem pertinho de mim, acessível a qualquer momento. 


Porque esse livro é tão importante pra mim?


Foi por causa dessa leitura que eu senti vontade de começar a escrever. Comprei um caderninho na lojinha da Dona Lídia e rabisquei algumas histórias. Foram poemas, livrinhos feitos com papel sulfite e alguns textos que me deixaram completamente apaixonada por palavras. Como vocês sabem, fui crescendo e junto comigo, esse amor também cresceu - e hoje estou aqui, escrevendo para vocês, contando em palavras e em fotografias os meus dias, os meus sonhos, os meus pesares. Tudo junto e misturado, um emaranhado de sensações que não fariam sentido algum se não existisse uma menina bonita do laço de fita.

- Qual é o teu segredo pra ser tão pretinha? 

5 comentários:

  1. Ana, que coisa linda!
    Eu entendo exatamente a relação que você tem com esse livro, pois é a mesma que eu tenho com A Menina Que Roubava Livros, que foi o livro que me inspirou a escrever mais e mais.

    Fico contente que você tenha criado esse amor pela escrita e que compartilhe conosco :D Seu blog é um dos meus favoritos.


    palavras alienadas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Brendha! É tão bom receber comentários carinhos como os seus. Alegram o meu dia! :)

      Excluir
  2. Ana, tudo bem?

    Venho acompanhando seu blog há algum tempo, desde que, numa vontade ávida por saber mais sobre o curso de Letras, comecei a procurar vídeos Google afora e acabei vindo parar aqui. Acho que não gastei dois dias para devorar a aba "Diário de uma estudante de Letras", e gastei menos tempo ainda para ficar mais deslumbrada com o curso (visto através das suas perspectivas) do que eu já estava. É nesta parte que devo lhe agradecer: todas as suas dicas e opiniões, deixadas ao longo dos posts, foram de extrema importância para mim. Daqui a um ano e meio termino o Ensino Médio, e então vou entrar naquele período louco na vida de qualquer jovem de tomar decisões vislumbrando todo um horizonte, chamado Futuro, à frente...

    (Ah, então: muito obrigada!)

    Sobre "Menina Bonita do Laço de Fita": este livro também lembra minha infância, acredita? Eu tinha uma professora de leitura — saudades desses tempos — que lia livros infantis para seus alunos com toda a paixão do mundo. Ora ela lia cantando, ora ela lia quase cochichando, ora ela lia imitando um padre. Todos adoravam aquelas aulas! O livro mencionado no post, se não me falha a memória, foi lido por ela também... E agora estou mergulhada em nostalgia, haha'

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que história mais linda! Obrigada por compartilhar comigo, Lari! Sua professora deve ser ótima, e percebo que ela despertou seu amor pela leitura.

      Fico feliz em saber que as postagens ajudaram você a tomar sua decisão em cursar Letras e torço para que você passe na faculdade que deseja e que se apaixone pelo curso tanto quanto eu me apaixonei. Toda sorte pra você, minha querida, e venha sempre me visitar por aqui. Bjs

      Excluir
  3. Da Ana eu li "Palavras, palavrinhas e palavrões", ainda tenho que comprar. Esses livros de infância são sensacionais.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...