sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Os 10 livros que mudaram a minha vida


Semana passada, a leitora Sara Judite Souza me convidou a participar de um desafio: citar os 10 livros que mudaram minha vida. Decidi responder essa brincadeira através de uma postagem aqui no blog e convidá-los a participar também. Se quiserem, podem colocar a lista lá na fanpage do blog ou aqui mesmo, nos comentários.

Foi difícil escolher 10 livros, porque eu acredito que todos os livros me influenciaram de algum modo, todos foram carregados de lições, sejam elas boas ou ruins. Por essa razão, optei por selecionar àqueles que eu leria de novo, de tão agradável que foi a primeira vez. A lista não está por ordem de preferência, mas por ordem de leitura. 


Livro que me inspirou a escrever, que eu pegava emprestado na biblioteca da escola toda a semana, que inspirou o nome do blog... precisa dizer mais alguma coisa? 

 

Jonas Ribeiro foi o primeiro escritor que eu conheci, quando eu tinha uns 8 anos. Também é o  meu primeiro livro autografado.


No nono ano, minha turma organizou um sarau sobre o Vinicius de Moraes e a professora pediu para eu recitar uma poesia dele. Escolhi o "Soneto da Fidelidade". Morri de vergonha, mas foi uma experiência incrível. 


O que dizer do Marley que eu mal conheço, mas já considero pakas? Eu li com 14 anos, um pouco depois de ter pedido minha boxer linda, a Pandora. Foi uma leitura de reconciliação com a vida... 


Essa menina é uma inspiração, não é mesmo? Não há quem não se emocione com suas belas palavras, quem não se identifique com os seus momentos de tristeza ou quem não comemore suas pequenas felicidades no anexo secreto. Anne é Escritora, com "e" maiúsculo, afeto e muito talento.


As histórias do Harry Potter preencheram uma boa parte da minha infância e da minha adolescência. O ano que fora lançado o último filme da série, também fora o último ano do meu colegial. 


Encontrei esse livro por acaso, num sebo aqui da minha cidade. A capa me chamou a atenção, assim como o título. É um livro inspirador, cujo o eu-lírico é o cachorro. Imagine só, você ver o mundo com os olhos do seu bichinho de estimação. Stein me proporcionou 4 dias incríveis com esse romance. É uma leitura que sempre indico.


Ler Dom Casmurro foi o início de uma nova fase para mim, quando passei a me interessar mais por escritores brasileiros, dos clássicos aos contemporâneos. Aos poucos, Machadão se tornou o meu escritor favorito. 


Esse livro me surpreendeu de muitas formas. Retrata a história de um garoto que durante a infância, passou por diversas cirurgias faciais. A autora tratou o bullying e a reação da família aos problemas do menino com muita sensibilidade e clareza. 


Marcos Bagno foi o primeiro autor que eu li no curso de Letras, para a disciplina GALP (gramática aplicada da língua portuguesa). Foi um divisor de águas na minha vida - aprendi muito com essa leitura e com as aulas. Um ano depois, conheci o Bagno pessoalmente e o agradeci por ter me ensinado tanto.


Vocês já algum desses livros? Contem pra mim =)

10 comentários:

  1. Nossa! que vontade de chorar... de alegria... que post mais lindo! Eu amo livros, já li alguns desses e Menina Bonita do Laço de Fita também foi um dos primeiros contatos que tive com a leitura. Minha mãe é professora doutora em Língua Portuguesa e do Curso de Letras daqui. Aprendi a ler praticamente só com ela e minha avó também professora. Esse livro foi um dos primeiros mesmo, gosto dos desenhos dele também rsrs. Não posso ver alguma coisa sobre Marley que já choro... sou manteiga derretida rs, história linda!. Agora estou lendo esse livro de Machado de Assis no colegial, a leitura é um pouco difícil, mas dá para ler.
    É a primeira vez que visito seu blog, é lindo <3 Parabéns! Beijokas.
    Roseli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que comentário mais lindo, Roseli! Obrigada por ter vindo aqui me visitar! Fiquei com vontade de conhecer você, sua mãe e sua avó.

      Excluir
    2. Posso te seguir em alguma rede social que voce tenha, me deixe o link. Aqui todos amaram seu blog! Minha mãe até comentou esses dias de tentar falar com voce para divulgar seu blog com os alunos de Letras dela. Vive criando planos de aula criativos rsrsr

      Excluir
    3. Pode sim! Os links das redes sociais estão embaixo da minha foto, aqui no blog mesmo! Tem facebook, twitter, skoob, tem tudo kkk. bjs

      Excluir
  2. Lindo seu post, Ana!
    Eu tive acesso ao estudo (e a leitura) muito tarde, pois minha mãe era analfabeta. Comecei a ler livros literários no ensino médio, pois era obrigatório, antes eu lia gibis. Adoro até hoje, pois foi meu primeiro contato com a leitura, sem ser livros didáticos. O primeiro livro literário que eu li foi Senhora, de José de Alencar. Neste mesmo ano, li Dom Casmurro e Lucíola. Foi uma época marcante! Agora faço Letras e leio por prazer, embora tenho pouco tempo, pois minha faculdade é a distância. Uma das leituras que me marcou no curso foi "A língua de Eulália", se você ama Linguística, assim como eu, leia. Estou aguardando as próximas férias, pois tenho uma "fila" de livros para ler e estou impossibilitada! Um dos livros que estão na espera são "O diário de Anne Frank" e " O Cortiço" que estou louca para ler há um bom tempo.

    Valéria Bazilio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Valéria! A língua de Eulália é um livro bastante esclarecedor, não é mesmo? Fiquei feliz por saber que você está praticamente devorando livros haha, citou leituras maravilhosas. Ainda quero ler O Cortiço, mas me falta coragem. Naturalismo nunca foi a minha praia, mas quem sabe, né?

      Excluir
  3. Ana, que post lindo!!!! Adorei mais ainda porque muitos dessa lista eu já li (Anne Frank, Dom Casmurro, Extraordinário) estou lendo no momento Harry Potter e As Relíquias da Morte e apaixonadíssima também porque é impossível não amar. Meu Deus, que lista linda. Só tem livros perfeito, incríveis, extraordinários e maravilhosos. E também fiquei super interessada no "A Arte de Correr na Chuva". Beijos, Ana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grazi, assim que puder, leia A Arte de Correr na Chuva. É especial.

      Excluir
  4. Preconceito linguístico deveria ser dado e entendido nos primeiros anos de ensino fundamental, ele esclarece muita coisa. É um ótimo livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho! Seria esclarecedor aos alunos.

      Excluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...