sábado, 27 de dezembro de 2014

No quartinho


Eu sei como é difícil pra você e digo isso com total empatia, pois sinto o mesmo. Mas temos que ser fortes por ele, para ele. Porque eu não consigo imaginar um outro modo de seguirmos em frente. Agora somos três na maior parte do tempo, tenho certeza de que logo a rotina tomará conta do nosso pesar. Eu juro que hesitei antes de entrar no quartinho - não sabia como você reagiria ao meu abraço. Somos tão duras, não é? Gostaria de ser mais aberta em relação aos meus sentimentos, gostaria de transmitir a facilidade da escrita para a fala e assim, dizer mais do que escrever. Só que não dá. Arrisquei o primeiro passo, logo os outros foram mais fáceis. Você chora como uma menina e creio que herdei isso de você. Será esse o motivo de nossa vergonha? Não me importo com os fatos. Deixo os receios de lado, o medo de ser rejeitada, a ansiedade de acabar logo com esse momento para que possamos seguir nossa noite. Você aceitou e eu te acolhi. Alguns centímetros de diferença, mas nada que impedisse que a sua cabeça encostasse em meu ombro confortavelmente. Não vai ser fácil, eu sei. Mas vamos dar conta. O amor, mesmo o mais discreto de todos, é capaz de superar qualquer desafio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...