sexta-feira, 1 de maio de 2015

Amigas


Se me perguntassem aos 15, eu diria que não existe a possibilidade, a condição, a mínima chance de viver sem você. Lembro de quando éramos fãs de poesia e que uma vez você escreveu que eu era o seu sol. Eu, dentre tantas pessoas, com todos os meus defeitos, eu era o seu sol. No auge da minha adolescência, eu não compreendia como uma garota tão inteligente e de opiniões tão fortes poderia gostar de mim, uma garota tímida que se escondia atrás das palavras. Mas de alguma forma, nossa amizade era a melhor certeza que eu tinha na minha vida. 

Não me lembro quando começamos a nos falar, mas lembro que tínhamos 10 anos. Passamos por diversas fases, enfrentamos juntas a separação dos seus pais, gostamos do mesmo garoto, descobrimos os números negativos, fizemos novas amizades e o nosso grupinho aumentou. Apesar de não ser boa com datas, tenho sempre a lembrança daqueles momentos em que você questionava algo que estava errado na escola - você argumentava, usava termos que eu desconhecia, tinha um léxico que me deixava impressionada. Eu te admirava.

Você pode então imaginar a minha surpresa quando você foi embora da minha vida. Seguiu seu caminho e olha só, diferente de muitas amizades que terminam sem um ponto final, a nossa até teve uma despedida. Nós nos abraçamos, por algum motivo eu estava chateada com você e com as lágrimas nos olhos, lembro de você ter me dito "eu ainda vou te deixar orgulhosa". Aquilo acabou comigo. Por muito tempo fiquei pensando no significado contido nesta pequena frase, pensamentos que hoje não quero compartilhar. 

Foram 4 anos sem nenhum contato. O ponto final mais longo da minha vida, o vazio de uma amizade sincera que simplesmente acabara por maus entendidos. Eu queria ter ficado em todos os momentos que você precisou de mim e queria ter te contado os meus medos, tantas coisas que deixamos de viver juntas... e depois desse tempo, quando já fazia parte do meu capítulo anterior, você se aproxima. Sinto como se estivéssemos ganhando uma nova chance. Por favor, não se afaste de novo. Esses dias cinzentos não combinam com nós. Prefiro me aquecer com o sol - e ter a certeza de que mesmo distante, você ainda estará ali por mim e eu por você.

2 comentários:

  1. Lindo. Profundo. Só tenho uma coisa a dizer: Quem achar um amigo(a) assim, não deixe escapar, regue essa amizade, nem demais nem de menos, mas o suficiente para ela nunca acabar, porque uma amizade assim é difícil encontrar.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...