segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Motorista

Era uma segunda-feira por volta das onze horas da manhã. O sol estava bem forte e antes de sair de casa passei protetor solar. A bolsa estava leve e quando eu passei pelo ponto de ônibus, decidi continuar a caminhada ao invés de esperar, o que me fez economizar R$ 3,50. Andei por cinco minutos, talvez sete, não sei, até que o motorista de um ônibus que passava buzinou e fez sinal para eu entrar. Atravessei a rua e subi os degraus, sentei na frente e agradeci. Ele disse que já me conhecia, então eu lembrei que nós já conversamos numa dessas vezes em que fui ao trabalho de ônibus - ele perguntou o que eu fazia e o que eu queria ser; disse que estudava para ser professora e ele ficou admirado. Guardei aquela lembrança e fiz um amigo. Hoje, conversamos sobre nossas rotinas e ele concluiu que a minha era tão exaustiva quanto a dele. Eu respondi que quando fazemos aquilo que nos deixa feliz, não vemos o tempo passar e não medimos esforços para realizar. Ele concordou e por um instante, ficou em silêncio. Tudo isso se passou em seis minutos, talvez oito. Nós nos despedimos; eu segui em direção ao estágio, ele desligou o ônibus e foi descansar. Um pequeno encontro proporcionado pela vida, um detalhe, uma conversa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...