segunda-feira, 9 de maio de 2016

Leitura da semana: Ultravioleta - A Monarquia das Rosas, de Beatriz Moraes


A leitura dessa semana foi um presente muito especial de aniversário - por dois motivos: primeiro, a forma como o ganhei, que prefiro contar num outro texto, e segundo, por estar autografado (amo livros autografados e a minha pequena e humilde coleção conta com nomes como Mia Couto, Bruna Vieira e Marcos Bagno). 

Só que mais especial do que isso tudo, é o fato de que a autora é de Osasco (minha cidade) e publicou seu primeiro livro com apenas 17 anos. 

Sim, isso mesmo que você leu.

Não é incrível? Não é o sonho de todo o professor de Literatura? Hahaha

Agora, depois de uma introdução um tanto quanto longa, vamos à resenha.

A narrativa se passa num tempo distópico: o mundo todo está em guerra e famílias de diversas partes do mundo encontram abrigo numa pequena cidade no sul do Brasil, que fica na divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a minúscula Noary. 

"A maioria das pessoas da cidade era da América do Norte ou da parte mais baixa da América do Sul, já que estes foram os territórios mais próximos envolvidos pela guerra. A pequena cidade foi alvo de imigrações porque se escondia nas florestas nativas dali, e como pertencia a um país não participante dos conflitos, estaríamos seguros." Página 26.
Dentre essas famílias de refugiados, estava a de Valerie, uma garota que perdera o pai e o melhor amigo em circunstâncias diferentes. Apesar de todas as dificuldades de se viver num outro país com um outro idioma, da escassez de oportunidades mediante a guerra, ela, a irmã Gwendally e a mãe tentavam seguir em frente.

Até que sonhos estranhos, ou melhor, pesadelos, começam a fazer parte das noites de Valerie. Todas as noites, ela sonha que está sendo atacada por criaturas horrendas, difícieis até de serem imaginadas. Há também a presença de um menino, o qual ela costuma chamar de Garoto dos Sonhos. Quem é ele e o que ele quer com ela? E pior: durante o dia, a nossa protagonista sente-se observada, como se alguém a estivesse perseguindo. O que é que está acontecendo? Por que os pesadelos da Valerie são tão realistas? 

Tudo isso fica ainda mais estranho quando ela conhece Randy, um aluno que frequenta a mesma escola que ela. Valerie o ajuda a se defender de Roger, outro aluno do colégio e um tempo depois, ela percebe que pode haver uma certa semelhança entre Randy e o Garoto dos Sonhos.
"Lembrei-me do garoto que conhecera naquele dia, com seu rosto repleto de cicatrizes. Sabia que estava um pouco precipitada ao compará-lo com o rapaz dos pesadelos. O Randy não era como esta criatura. Por mais que houvesse certa semelhança, o ser dos sonhos ganhava no queisto assustador." Página 57.
Qual será o elo que une os três? Por que Valerie têm pesadelos tão realistas? O que está acontecendo em Noary?

Um livro que me deixou bastante atordoada, mas num bom sentido. Se um dia for adaptado ao cinema, eu certamente tamparei meu rosto para não ver as criaturas ou as cenas em que Valerie tem seu corpo devorado por criaturas que não podem matá-la, mas que compensam pelo sofrimento causado pela dor profunda. 

Meu status: aguardando ansiosamente a continuação dessa trilogia.

Informações sobre o livro
Ultravioleta - A Monarquia das Rosas
Beatriz Moraes
Editora Chiado
2015
ISBN: 978-989-51-5555-2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar O Laço Cor de Rosa. O seu comentário é muito importante para mim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...